Diarreia
DIARREIA AGUDA DIARREIA CRÓNICA DIARREIA DOS VIAJANTES Dizemos que há diarreia quando o número de evacuações (dejecções) aumenta (>3xdia) e as fezes se tornam pastosas, semilíquidas ou líquidas e/ou quando há um aumento no volume >200 g por dia.

DIARREIA AGUDA

A diarreia aguda (que não ultrapassa duas semanas) pode ser inflamatória (90% das diarreia agudas), causada bactérias ou por vírus, ou causada por toxinas de bactérias que ingerimos com os alimentos ou pode ser medicamentosa quando causada por medicamentos e menos vezes causada por uma alergia alimentar ou doença sistémica. A diarreia aguda é muitas vezes acompanhada de dor e distensão abdominal e por vezes de náuseas e vómitos. O Intestino está envolvido (enterite) e por vezes, além do intestino há também uma inflamação do estômago (gastrite) - gastroenterite. A diarreia inflamatória causada por bactérias pode ser acompanhada de febre e as fezes saem misturadas com sangue (disenteria). A sigela, a salmonela, o campilobacter são as bactérias associadas a estas disenterias. O órgão envolvido nestes casos é o cólon - colite infecciosa. A diarreia aguda é muito frequente e, se entre nós, é uma doença auto-limitada, isto é, evolui para a cura ao fim de alguns dias, o mesmo não se passa nos povos do terceiro mundo onde a diarreia aguda é uma importante causa de morte por desidratação, sobretudo nas crianças e nos velhos. A contrário da prisão de ventre em que a mortalidade é quase nula a derreia está em certas regiões do mundo associada a mortalidade elevada. Calcula-se que que a diarreia causa a morte a cerca de 2 milhões de pessoas por ano. Nos EUA a diarreia aguda é responsável por 6.000 a 12.000 mortes por ano Não haverá nenhum ser humano que, durante a sua vida, não experimente várias vezes a sensação desagradável de alguns dias com diarreia.

DIARREIA CRÓNICA

Quando a diarreia (>3dejacções por dia) se prolonga para além das 4 semanas diz-se que a diarreia é crónica e justifica um estudo que permita um diagnóstico certo.

QUAIS AS CAUSAS DE DIARREIA CRÓNICA?

Síndrome do Intestino Irritável Diarreia Funcional Intolerância à lactose e outros hidratos de carbono Hipertiroidismo e outras doenças endócrinas Neuropatia diabética Post-vagotomia Cancro do cólon, linfoma intestinal, adenoma viloso Tumores endócrino do pâncreas Síndrome carcinóide Doenças inflamatórias do intestino (CU e doença de Crohn) Colite microscópica: linfocitica ou colagenosa Colite rádica Colite isquémica Colite infecciosa Doença celíca Doença de Wiplle Medicamentos:: antibióticos, magnésio, procinéticos Incontinência e pseudo-diarreia nos velho ETC.

É NECESSÁRIO IR AO MÉDICO?

É importante esclarecer a causa da diarreia crónica e, para isso, o nosso médico tem de nos ouvir contar a história da diarreia e pode ter necessidade de nos pedir vários exames: ao sangue, colonoscopia eventualmente com biopsia, endoscopia alta talvez com biopsia do intestino delgado. Eventualmente pode ser necessário fazer exame das fezes, TAC, RM ....ou outros. No Algarve, o exame parasitológico das fezes tem pouco ou nenhum valor. No Algarve há apenas dois parasitas: os oxiuros e a giardia lâmblia. A giardia lâmblia é um parasita muito frequente em todo o mundo e pode ser causa de diarreia aguda ou crónica. A pesquisa de quistos nas fezes tem pouco valor, sendo preferível a pesquisa de trofozoito na biopsia duodenal.

TRATAMENTO DA DIARREIA CRÓNICA

O Tratamento da diarreia crónica: 1 - depende da causa que lhe deu origem: - Intolerância à lactose - beber leite sem lactose ou utilizar suplementos de lactase - Doença celiaca - dieta sem glúten - Doenças Inflamatórias do Intestino - tratamento da CU ou doença de Crohn - etc. Raramente, muito raramente, se utilizam antibióticos na diarreia crónica porque raramente é infecciosa 2 - anti-diarreicos A loperamida reduz o número de dejecções. Tomam-se 2-4 mg até 8 mg/dia Outros fármacos são utilizados como anti-diarreicos (colesteramina, clonidina, lomotil etc. mas apenas a loperamida tem estudos que provam a sua eficácia).

SINTOMAS